A construção do autoconhecimento e seus efeitos

0
Quando um paciente chega à psicoterapia, na maior parte dos casos está buscando ajuda para algo que não vai bem em sua vida. Seja...

Considerações sobre o Amor próprio nas relações de cuidado (Parte II)

0
Série: Cuidando do Cuidador - Contribuições Contextuais Contribuições da FAP – Expandindo o...

Meu terapeuta chorou, e agora?

0
Gosto de pensar que estar na posição de terapeuta é estar em uma posição de privilégio, mas um...

Adoráveis mulheres: as molduras relacionais na complexidade do ser

0
ATENÇÃO: Esse texto contém spoilers. Adoráveis Mulheres (Little Women), de Louisa May Alcott é um livro considerado um clássico da literatura...

DECISÃO DESFAVORÁVEL DO STJ COLOCA TRATAMENTO DE AUTISTAS EM RISCO

0
Decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) proferida nessa terça-feira (10/12) afeta o direito ao tratamento de...

A INTERVENÇÃO ANALÍTICO COMPORTAMENTAL NA APRENDIZAGEM ACADÊMICA DA PESSOA COM TEA

0
O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um transtorno do neurodesenvolvimento de curso crônico, que se caracteriza pelo comprometimento qualitativo no desenvolvimento da comunicação...

História de um casamento: a dor de se relacionar

0
Alerta: Esse texto contém spoilers. No final de 2019 foi lançado o filme “História de...

O uso das estratégias de tolerância no contexto da Terapia Comportamental Integrativa de Casal...

0
No contexto das intervenções terapêuticas conjugais, em especial na perspectiva da Terapia Comportamental Integrativa de Casal (Jacobson & Christensen, 1998; Christensen,...

Diminuindo os abismos e fortalecendo o relacionamento amoroso: desafios de uma vida a dois

0
Quando as pessoas narram o início de relacionamentos amorosos e são questionadas acerca das razões que os aproximaram, as respostas podem ser as mais...

Entrevista Exclusiva com Tony DuBose e Shireen Rizvi: a DBT é Comportamental ou Cognitiva?...

0
Realizamos uma entrevista exclusiva com os treinadores do Behavioral Tech - A Linehan Institute Training Company Tony DuBose e Shireen Rizvi a...

Autismo: o papel dos reforçadores condicionados no ensino de novas habilidades – Parte II

0
No primeiro artigo dessa série (Autismo: o papel dos reforçadores condicionados no ensino de novas habilidades – Parte I), expliquei sobre os reforçadores...

Breves bilhetes podem ajudar alguém em risco de suicídio a sobreviver? Uma introdução às...

1
Quando uma instituição que auxilia no manejo de pessoas em risco de suicídio recebe um caso de alto...

Princípios da DBT com base no paradigma da aceitação

1
Para alcançar grandes transformações pessoais, a terapia comportamental dialética (Dialectical Behavior Therapy−DBT) equilibra-se entre paradigmas que enfatizam a mudança, a aceitação e...

Contrato de não-suicídio como ferramenta para prevenção a suicídio: por que não fazer

0
O suicídio é um fenômeno complexo, multifatorial e se constitui como um problema de saúde pública, cujas justificativas...

Suicídio: desafios e implicações para o terapeuta

0
O tema de suicídio em nossa sociedade parece ser tabu e algo “feio” a ser levantado, questionado e debatido. Por muitas vezes a temática...

Não acaba aqui: Encerrando a Terapia de Aceitação e Compromisso

1
Sunrise scene Nada é para sempre. Pessoas vão e vem; amores se iniciam, mudam e, algumas vezes, acabam;...

A INTERVENÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL SOB A PERSPECTIVA ANALÍTICO COMPORTAMENTAL

0
Identifica-se no TEA várias características pertinentes à intervenção multiprofissional, por ser um transtorno complexo e invasivo que acomete ao longo da vida varias áreas...

O que seria esse tal de “Hexaflex”? Entendendo o conceito de Flexibilidade Psicológica em...

0
O termo Flexibilidade Psicológica é amplamente discutido na Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT). Através desse texto discuto sobre como esse processo (leia-se Habilidade) pode ser desenvolvido e aprimorado no processo terapêutico fundamentado sobre as premissas da ACT.

Ansiedade social: A hipótese do continuum

0
Uma forma bastante pertinente de compreender a ansiedade social é em termos de um continuum ou de um espectro. A ideia de...

A habilidade de nomeação: uma revisão

0
A primeira descrição de autismo foi feita pelo médico austríaco Leo Kanner em 1943. Na obra “Distúrbios Autísticos do Contato Afetivo”, Kanner...

Afinal, o que a análise do comportamento tem a falar sobre autocontrole?

0
Falar a partir de um viés analítico-comportamental sobre qualquer fenômeno humano amplamente presente nas discussões populares é sempre um desafio,...

Autismo: o papel dos reforçadores condicionados no ensino de novas habilidades – Parte I

0
Com esse texto, darei início a uma sequência de publicações sobre a importância dos reforçadores no ensino de novas habilidades em crianças com...

Aceitar não é aprovar: compreendendo o balanço entre aceitação e mudança na terapia comportamental...

0
Olá leitores do portal comporte-se! Discutiremos aqui neste texto um dos aspectos centrais em Terapia Comportamental Dialética (DBT): o balanço entre...

Considerações sobre o Amor próprio nas relações de cuidado (Parte I)

0
Série: Cuidando do Cuidador - Contribuições Contextuais Contribuições da FAP – Expandindo o modelo CCA

SIGA-NOS

98,790FãsCurtir
19,652SeguidoresSeguir
2,106SeguidoresSeguir

MAIS RECENTES

MAIS LIDAS