O herói comum do Corona

0

Escrito por Steven C. Hayes e traduzido com autorização por Erica Faria

Se você gosta de livros, filmes ou poemas épicos, sem dúvida foi atraído para histórias de pessoas normais, repentinamente desafiadas por eventos extraordinários. O soldado Ryan pousa na praia de Omaha. Oscar Schindler tem a chance de salvar quem ele puder. Frodo recebe um anel.

Heróis comuns. Como você, talvez.

Atualmente, estamos enfrentando um surto epidêmico de proporções históricas que pede o extraordinário de nós.

Em questão de semanas, o vírus Corona atingiu mais de 164 países, com, no momento em que este artigo foi escrito, mais de 240.000 casos confirmados e 10.000 mortes. O vírus está se espalhando rapidamente e não parece que irá diminuir nas próximas semanas e meses. Provavelmente, você já testemunhou em primeira mão como isso afeta nossa sociedade:

Escolas, bares e restaurantes estão fechados. Festivais de música e competições esportivas estão sendo cancelados ou adiados indefinidamente. Mais pessoas do que nunca são obrigadas a trabalhar em casa. E sim, você terá dificuldade em comprar papel higiênico.Esse desafio não é como uma tempestade de inverno, é mais como uma temporada de inverno, e essa temporada está apenas começando.

Esta situação será pensada e escrita nas próximas décadas. Isso nos coloca em posição de reconsiderar nossos hábitos e nos perguntar o que podemos fazer para permanecermos seguros, proteger nossos entes queridos e diminuir a propagação. Isso é pedir muito, mas acho que podemos enfrentar melhor esse desafio se decidirmos viver esse momento como um herói comum. É um dispositivo mental simples que desacelera as escolhas irracionais e permite que você coloque seus desejos mais profundos em sua vida durante este inverno corona.

Precisamos agir

 Se você ligar uma tela, do seu telefone, laptop ou televisão,  você aprenderá que os lugares disponíveis nos hospitais são limitados, especialmente nas unidades de terapia intensiva. E quando os hospitais ficam superlotados, os pacientes recebem tratamento inadequado de uma equipe médica sobrecarregada de trabalho, geralmente nas salas de espera ou nos corredores (se eles recebem tratamento).

O equipamento médico se torna escasso, fazendo com que os médicos decidam quem recebe um tratamento que pode salvar vidas, com base na probabilidade de sobrevivência do paciente. Nosso sistema de saúde é finito e quebrável e, se o sobrecarregarmos, podemos causar milhares de milhares de mortes desnecessárias e evitáveis.

Precisamos diminuir a propagação do vírus, para que hospitais e centros de atendimento possam atender à crescente demanda por atendimento médico. Quanto mais desaceleramos o surto, melhores hospitais são capazes de atender os necessitados. Se queremos evitar mortes desnecessárias, precisamos tomar medidas eficazes aqui e agora.

Como fazer o que precisa ser feito

Uma coisa é listar o que precisa ser feito,  outra é descrever como fazer essas coisas.

Sugiro que assumamos um dispositivo simples. Imagine que sua vida agora é um filme ou romance. É uma história sobre um herói comum: Você. Toda ação está sendo filmada ou anotada. Nesta história, o destino dos entes queridos dessa pessoa depende das escolhas mundanas que ela faz, momento a momento, dia a dia. Em certo sentido, o herói está escrevendo esta história.

O herói comum fica em casa

O herói aprende que o importante a fazer agora é criar distância social, ficar em casa, sair apenas se necessário e cancelar todos os eventos sociais.

 OK, como esse herói chamado “você” fará isso? Como você escreverá sua história?

E se você conseguir dizer como lida com esse desafio?

Você fará o que é necessário? Você armazenará apenas o necessário (por exemplo, por duas semanas, e não três meses)? Você vai sair o menos possível? Isso não é apenas sensato, também é do tipo e responsável … mas essa parte do filme ou história é com você. Você está criando este script.

O herói comum lava as mãos

A lavagem é tão simples, mas realmente fácil de dispensar. Lavar as mãos ainda é uma das coisas mais eficazes que você pode fazer para se proteger contra o vírus. Você sabe que precisa fazê-lo regularmente, fazê-lo completamente e fazê-lo por pelo menos 20 segundos.

Sugiro que, ao fazer isso, imagine que uma câmera esteja ampliando suas mãos. Essa ação simples é significativa porque se baseia em sua escolha e a câmera quer mostrar como até esses momentos mundanos são preenchidos com significado. Lave as mãos como se fosse uma indicação de “melhor ator”.

 O herói comum se abstém do toque

 Este conselho é igualmente simples, pois é difícil. Evite tocar seu rosto e evite apertar as mãos de outras pessoas. Publiquei vários estudos há mais de 40 anos sobre como reduzir o toque na face (foi em pesquisa sobre a reatividade da avaliação) e, com base nessa pesquisa, tenho uma sugestão.

Mantenha um registro constante de cada vez que tocar em seu rosto. Pode demorar um pouco para se aprofundar, mas é importante tomar consciência disso. Deixe sua folha de avaliação a vista fácil. Muito em breve esse simples ato de registrar os toques no rosto, reduzirá para quase zero, e apenas ver a folha de registro ajudará a lembrá-lo. Que cada marca nessa folha de registro represente um ato comum, porém heroico, um ato de carinho do protagonista. Por você.

O herói comum alcança os outros

No meio desse surto, muitas pessoas se sentirão assustadas, solitárias e isoladas. Agora é uma boa hora para ligar para amigos ou familiares, para que eles saibam que você se importa com eles e para estarem juntos. Essa epidemia é psicologicamente desgastante e não devemos esquecer nossas necessidades emocionais. Não tente eliminar o medo,  isso apenas o amplifica e torna o medo assustador. A jornada de todo herói pede ao protagonista que enfrente o medo de frente. Faça isso. Seja gentil consigo mesmo. Inspire seu medo. Pegue-o. Segure-o como se fosse uma criança chorando. É isso que os heróis fazem.

O herói comum doa

 As pessoas estão passando fome. Se você deseja doar para ajudar pessoas vulneráveis ​​em necessidade, pode fazê-lo contribuindo com bancos de alimentos – e pode fazer isso clicando aqui. (Ele sugere uma instituição americana)

Para onde ir a partir daqui

 O vírus Corona continuará se espalhando, e cabe a todos nós ajudar a diminuir a propagação e salvar vidas. Podemos enfrentar melhor esse desafio se decidirmos viver esse momento como um herói comum, do tipo que não é notado, mas que mostra o melhor de si através de um comportamento real.

Não se trata apenas de você, mas do seu vizinho idoso, dos seus amigos e familiares que estão enfrentando doenças crônicas e daqueles que não têm meios para se equipar.

Não se trata de eliminar a infecção, já está aqui. Trata-se de adiá-lo, para que os hospitais possam atender à demanda.Você pode aprender mais sobre o raciocínio e os passos por trás do distanciamento social neste artigo do cientista americano (Preparing for Coronavirus to Strike the U.S. Getting ready for the possibility of major disruptions is not only smart; it’s also our civic duty , de  Zeynep Tufekci de 27/02/20). Além disso, para manter-se informado sobre atualizações importantes sobre o COVID-19, verifique o site da OMS.

Mantenha-se seguro, saudável e socialmente distanciado. Seja aquele herói comum sobre o qual histórias, músicas e filmes são feitos. Sua história provavelmente nunca será contada – mas será notada. Por você; por seus filhos; por seus amigos; por sua família. E, o mais importante, pode ser observado anonimamente por pessoas que você nunca encontrará para quem a demanda reduzida por leitos hospitalares pode ser uma questão de vida ou morte.

Paz, Amor e Vida

S.C.Hayes

Tradução e publicação autorizada para Erica Faria, Psicoterapeuta Comportamental Contextual.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of