Boteco Behaviorista 57 – Acompanhamento terapêutico

0

Compreendido como uma modalidade terapêutica destinada a promover a autonomia e a plena inserção social do cliente, o acompanhamento terapêutico (AT) é uma prática que tem ganhado cada vez mais destaque. Tendo como setting o ambiente natural, fora do conforto e controle proporcionados pela clínica tradicional, o trabalho do AT demanda habilidades e aptidões específicas.

Por um lado, a possibilidade de operar diretamente no contexto em que o cliente enfrenta suas dificuldades particulares permite ao AT uma intervenção de incomparável especificidade. Por outro lado, a atuação desse profissional implica desafios próprios, diferentes daqueles enfrentados pelo clínico “de portas fechadas”.

Quais seriam os principais desses desafios? Quais seriam as principais competências a serem desenvolvidas pelo profissional interessado em atuar como AT? E no caso do AT analista do comportamento?

Participantes

Cesar Rocha
Daiane Zanqueta
Filipe Colombini (Equipe AT)
Felipe Epaminondas
Joana Singer
Lidi Queiroz (Imagine Tecnologia Comportamental)
Marcela Ortolan

Arte: Felipe Epaminondas

Texto: César Alves da Rocha

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.