Cérebro vacila e comete mais erros quando as regras mudam, diz estudo

0

“Mente” se sobrecarrega para esquecer padrões antigos e focar nos novos.
Para autor, alterações constantes no trabalho podem levar à exaustão.

Aprender uma nova tarefa quando as regras do jogo mudam faz o cérebro vacilar e cometer uma série de erros, segundo um novo estudo feito por pesquisadores da área de psicologia da Universidade do Estado de Michigan, nos EUA. Os resultados do trabalho estão publicados na atual edição da revista científica “Cognitive, Affective & Behavioral Neuroscience”.
O principal autor, Hans Schroder, cita o exemplo de uma pessoa que viaja para um país como a Irlanda e, de repente, tem que dirigir em mão inglesa. O cérebro, treinado para conduzir um carro sempre no sentido direito, acaba sobrecarregado ao tentar esquecer os padrões antigos e se concentrar nos novos. Com tantos conflitos ocorrendo ao mesmo tempo, o indivíduo pode esquecer-se de ligar o pisca-alerta várias vezes seguidas, sem se dar conta disso.
Os participantes da pesquisa passaram pelo seguinte teste de computador: quando aparecia a sequência de letras “NNMNN”, tinham que apertar o botão esquerdo para indicar que a letra “M” estava no meio. Já quando vinha a sequência “MMNMM”, deveriam pressionar o botão direito para mostrar que a letra “N” ficava no centro. Depois de 50 repetições, as regras foram investidas. Resultado: os voluntários cometeram mais erros sequenciais e não se deram conta disso. Além disso, a atividade cerebral ficou mais intensa do que na primeira fase, porém com respostas mais lentas e menos precisas.
Na opinião do professor assistente de psicologia Jason Moser, mudanças constantes de regras no ambiente de trabalho podem levar a repetidos erros e, consequentemente, à exaustão, frustração, ansiedade ou depressão. “Essas descobertas, junto com uma pesquisa anterior nossa, sugerem que, quando você precisa fazer ‘malabarismos’ com a mente – sobretudo se ela é multitarefa –, torna-se mais propenso a falhar. São necessários esforço e prática para ter mais consciência dos erros que você está deixando escapar e conseguir manter o foco”, destacou Moser.

Fonte: G1 Ciência e Saúde

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here