IV JAC Jundiaí – Resumo – Relações entre psiquiatria e análise do comportamento relevantes ao estudo dos efeitos das contingências aversivas

0
Autor:  Felipe Corchs

A análise do comportamento entende que transtornos de ansiedade de depressão sejam produtos de contingências aversivas. Parte do estudo biomédico sobre estes transtornos os entende, ao menos em parte, de forma semelhante. Vem sendo descobertas informações que sugerem que a depender do tipo de contingência aversiva em questão teremos um quadro diferente. Em outras palavras, temos um organismo com história específica em três níveis de seleção que é exposto a inúmeras possíveis combinações de situações aversivas. Variáveis relevantes na determinação do organismo e de sua relação com o ambiente, especialmente em termos de sensibilidade a este ambiente e resistência à extinção de respostas a estímulos aversivos condicionados, parecem ser completamente relevantes na compreensão destes transtornos. Um panorama geral desta produção científica relevante ao analista do comportamento é apresentado nesse trabalho.


Palavras-chave: ansiedade, depressão, contingências aversivas
AnterioresDessensibilização Sistemática: definição e aplicação
SeguintesIV JAC Jundiaí – Anais do evento
Aline Couto
Tem 22 anos e reside em Salvador, BA. Formada em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Durante o curso, aproximou-se da Análise do Comportamento, da Psicologia Cognitivo-Comportamental e da Neuropsicologia. Participou de grupos de pesquisa sobre Neuropsicologia Clínica e Cognitiva e Análise do Comportamento e Cibercultura na sua faculdade, além de grupos de estudo sobre Behaviorismo Radical.
COMPART.

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here