Artigo do Comporte-se ganha destaque no site do Deputado Federal Vicentinho (PT-SP)

0
Há alguns dias, nossa Colunista e Diretora Editorial Natalie Brito publicou o artigo Cotas para desenhos animados nacionais, discutindo à luz dos conceitos comportamentais um projeto de lei que busca estabelecer a obrigatoriedade na veiculação de desenhos animados nacionais nas emissoras de TV aberta brasileiras. Em função do sucesso da publicação, o link foi enviado ao autor do projeto, o Deputado Federal Vicentinho (PT – SP), que também o divulgou em seu site pessoal (neste link) e enviou uma atenciosa resposta à nossa Colunista, na qual comenta sobre as principais dificuldades enfrentadas para a aprovação do projeto. Confira abaixo o texto do Deputado, na íntegra:

Deputado Vicentinho (PT-SP) em discurso na Câmara.

Prezada Natalie,
Ficamos extremamente felizes com o seu contato. Isso nos entusiasma, pois é difícil lidar por um tema tão caro à sociedade dentro de uma casa cujos interesses são os mais variados possíveis, dificultando a tramitação e a aprovação da nossa proposta.
O seu trabalho contribui para fortalecer e justificar ainda mais a necessidade de valorizarmos a produção nacional, com enfoque nas nossas culturas, haja vista as dimensões física e cultural do país.
Como você pôde perceber, o PL nunca conseguiu avançar na sua tramitação. Já tivemos vários relatórios, mas todas as vezes que tentamos colocá-lo em votação somos obrigados a retirá-lo para que não seja derrotado.
O lobby das emissoras (principalmente da Globo) e das entidades de canais fechados, é muito forte. Todos os antigos relatores sofreram pressões para enterrar o projeto. Por último, tentou-se uma alternativa para que constasse no texto incentivos através da Ancine (o que não seria necessário, uma vez que esses incentivos já existem no âmbito do Ministério da Cultura/Ancine).
De fato, o vil metal continua sendo o maior argumento para a falta de consenso sobre a proposta de lei. Eles só vêem o lado comercial e não podemos esperar um “gesto samaritano” por parte deles, ao ponto de vê-los abrindo mão do lucro.
Por outro lado, percebemos que há uma disputa cujo certame se dá no campo ideológico. Uma luta antiga e desleal.
Já produzimos vários debates dentro e fora da câmara e precisávamos ouvir alguém que abordasse o tema sobre o ponto de vista colocado por você, no que teremos grande prazer em divulgar nesse site e outras redes, se você permitir.
A sociedade precisa invocar para si essa proposta e, quiçá, constituir um grande movimento pela sua aprovação. Só assim teremos alguma chance, pois a mobilização popular sempre foi uma gande peça nesse jogo democrático.
No mais, agradecemos de coração.

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here