Mulheres Sofrem Mais do que os Homens com o Estresse

0
Pesquisa publicada na revista Estudos de Psicologia (Campinas) aponta que mulheres sofrem mais com o estresse, atingindo níveis mais elevados com maior frequência do que os homens.
Trata-se de um estudo transversal, que teve por objetivo verificar a diferença na prevalência de estresse entre os gêneros, por meio da aplicação do Inventário de Sintomas de Estresse de Lipp e de um questionário de dados sóciodemográficos.
Mulheres sofrem mais com estresse do que os homens.
Os dados não demonstraram diferença estatisticamente significativa com relação à presença de sintomas de estresse na amostra masculina (n=33) e feminina (n=70). Entretanto, uma quantidade maior de homens foram classificados como estando na fase de Resistência (60,6%), enquanto entre as mulheres, o que preponderou foi a fase de Quase-Exaustão (41,4% contra 15,2% entre os homens). 
Levando em consideração sintomas físicos e Psicológicos de maneira geral, independente da fase do estresse, mulheres relataram ter significativamente mais sintomas psicológicos de estresse nos escores referentes às fases de Resistência, Quase Exaustão e Exaustão (p<0,05).
O inventário Lipp de estresse parte da idéia de que o estresse pode ser categorizado em diferentes níveis possíveis de serem identificados e analisados, a depender de: 
a) Frequência em que ocorrem ou aparecem determinados sintomas;
b) Presença de sintomas físicos ou psicológicos;
c) Relação entre os sintomas frequentemente presentes.
A partir disso, a autora do inventário separou didaticamente o estresse nas seguintes fases:
1) Fase de Alerta: nesta fase o indivíduo comporta-se para adaptar-se ao momento estressor. Há presença de elevado índice de dopamina, adrenalina e outros sistemas fisiológicos que acionam o organismo para reagir. 
2) Fase de Resistência: nesta fase a elevação do cortisol que ataca o sistema imunológico pode ser identificada, uma vez que o sujeito fica sensível a aquisição de doenças derivadas de vírus e bactérias.
3) Fase Quase Exaustiva: nesta fase , é comum a presença de gastrites, geralmente de fundo emocional, enxaquecas e doenças dermatológicas como forma de reação do organismo ao estresse.
4) Fase Exaustiva: nesta, classificada como ultima fase e mais perigosa do estresse, além de já ter passado pelo sofrimento das reações anteriores, o indivíduo ganha sérios comprometimentos em sua vida particular, emocional, sexual e familiar podendo chegar a ataques cardíacos e problemas de pressão.
O inventário Lipp de estresse pode ser acessado clicando-se neste link. Você mesmo pode responder às questões propostas pela autora e avaliar em que nível está seu estresse.
– – – 
Com informações: RedePsi.

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here