Dica de leitura: “O estudo da família: Contingências e Metacontingências”

0

Neste artigo, Naves e Vasconcelos (2008) abordam a família sob o conceito de contingência e metacontingência – conceito muito utilizado para para análise das práticas culturais, contexto no qual a família está inserida, visto que é onde o indivíduo inicia suas práticas culturais.

Leia o resumo: A família é um grupo social importante na vida de um indivíduo ao promover a sua socialização e permitir a sua inserção em grupos sociais mais amplos, tais como o Estado, a Política, a Educação e a Religião. O conceito de metacontingência tem sido considerado por alguns autores como uma ferramenta útil para a análise das práticas culturais e é formada pelas contingências comportamentais entrelaçadas, pelo produto agregado originado a partir deste entrelaçamento e pelo sistema receptor que seleciona tais práticas culturais. Este artigo tem por objetivo analisar, a partir dos conceitos de contingência e metacontingência, duas práticas culturais presentes nas famílias brasileiras: o uso de práticas educativas parentais aversivas e a valorização ou desvalorização de determinados membros dentro da família. Observa-se que para uma análise mais ampla do comportamento de um indivíduo, é necessário considerar a transmissão e manutenção das suas práticas culturais. Desta forma, o conceito de metacontingência pode auxiliar o profissional/pesquisador nas análises de variáveis presentes em outros grupos sociais que podem afetar as interações dos membros dentro da família brasileira.

Leia o texto completo: Acessar

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO