Breve apresentação sobre “O que é Acreditação do Analista do Comportamento”

0

A Acreditação é uma certificação que será dada pela Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental (ABPMC) mediante comprovação de que você é um Analista do Comportamento com experiência e/ou formação na área. Para fornecer o documento, a Associação fará uma análise de seu histórico acadêmico e profissional, e a partir dela, comprovará que você desenvolve atividades baseadas nos pressupostos da Análise do Comportamento/Behaviorismo Radical. Isso não significa, no entanto, que quem não se submeter ao processo de Acreditação não poderá se autodenominar Analista do Comportamento. Quer dizer apenas que esta pessoa não estará resguardada pela ABPMC caso precise comprovar, em qualquer circunstância, que faz parte da comunidade científica analítico-comportamental brasileira.

Ninguém, associado ou não da ABPMC, será obrigado se submeter ao processo de Acreditação para se apresentar com Analista do Comportamento e/ou desenvolver atividades acadêmicas e profissionais fundamentadas em seus pressupostos teóricos, filosóficos e experimentais. A Associação não tem poderes legais para vetar a atuação de qualquer profissional que se diga Analista do Comportamento, porém, pode exercer controle ético à partir deste dispositivo chamado Acreditação.

A medida possui diversos objetivos a curto e longo prazo. Um de seus principais focos, porém, é fortalecer e proteger a prática comportamental no Brasil. Como exemplos de situações em que a acreditação pode ser útil, pense na divulgação de informações errôneas divulgadas pela mídia. Com a acreditação tornar-se-à mais fácil contra-argumentar, informando que se aquilo foi ou não proferido por alguém reconhecido como detentor de conhecimento da abordagem.

Deste modo, o processo de Acreditação do Analista do Comportamento não objetiva segregar a comunidade científica de analistas do comportamento, nem de diminuir o acesso de aspirantes a analista do comportamento da comunidade existente. Esta é apenas uma medida política de proteção e fortalecimento da comunidade em torno do conhecimento que se tem produzido e aplicado junto aos demais seguimentos sociais. É uma maneira de deixar claro que é esta comunidade que tem desenvolvido e intervindo de maneira ética e eficaz baseada na Análise do Comportamento. Apesar disso estar claro, no entanto, ainda existem muitos equívocos sobre o processo, os quais tem fomentado críticas variadas – às vezes desrespeitosas – não só a acreditação, mas também às pessoas responsáveis pelo processo.

Recentemente Roberto Alves Banaco publicou um documento respondendo a algumas das principais críticas feitas ao trabalho de acreditação. Este documento pode ser acessado clicando no ícone a seguir.

Baixar PDF

 

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO