Resumão SBP 2009 – Goiânia.

0
Como muitos sabem, entre os dias 28 e 31 de outubro de 2009 foi realizada em Goiânia a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia, a qual reuniu profissionais e estudantes de diversas partes do país em discussões sobre muitas das áreas e abordagens da Psicologia. Abaixo um pequeno resumo do que mais me chamou a atenção nesta SBP. 
Para começar, me surpreendí com uma discussão ocorrida na quinta feira, na qual Analistas do Comportamento como Martha Hubner, Silvio Botomé, Maria do Carmo Guedes, e outros profissionais e estudantes de psicologia  promoveram um debate de altíssimo nível a respeito da abordagem comportamental de problemas sociais. A princípio, deveria se tratar de uma mesa redonda com a participação do Todorov, Pedro Humberto Faria e Maria do Carmo Guedes; mas os dois primeiros faltaram e, ao que muitos comentaram, foi melhor do que se tivesse acontecido a mesa redonda de fato.

Tive o privilégio também de assistir uma sessão coordenada excelente, na qual foram discutidos aspectos da Esquizofrenia a partir de uma visão Comportamental, além de trazer dados de pesquisas recentes sobre o tema, as quais demonstram grandes avanços e eficácia comprovada das técnicas comportamentais no tratamento desta psicopatologia. As apresentações que mais me chamaram a atenção foram a de Lorena Fleury, a qual fez Análises Funcionais de diversas cenas de filmes, discutindo sobre variáveis mantenedoras do comportamento de alicinar e delirar; e a de Felipe Epaminondas, na qual o participante discutiu os aspectos das habilidades sociais como possibilidades de intervenção sobre a esquizofrenia.
Na sexta-feira, dia 30, assistí a uma mesa redonda composta por João Claudio Todorov, Lilian Cavalheiro e uma representante de Laércia Abreu Vasconcellos, da UnB, que não pode comparecer. A apresentação que mais me chamou a atenção foi a de Lilian Cavalheiro Rodrigues, a qual teve como tema Aspectos Funcionais, estruturais e de desenvolvimento no estudo do comportamento de crianças com autismo: a integração é o caminho?.  A participante discutiu a possibilidade de conhecimentos oriundos de outras fontes teóricas (fora da AC) contribuírem na abordagem de Transtornos Invasivos do Desenvolvimento, como o autismo, argumentando que, embora topográficas as abordagens, podem dar um norte de por onde se pautar a intervenção.
No sábado, dia 31 pela manhã, assistí um simpósio com o título Procedimentos Alternativos para Estabelecer Relações Condicionais, apresentado por Paula Debert, Marcelo Benvenuti e Eliana Hamasaki. No simpósio, foram discutidas as vantagens do procedimento de Go/ no-go sobre o procedimento de Matching To Sample em programas de intervenção Analítico Comportamentais de ensino de relações condicionais. Foram brevemente apresentados os dois procedimentos e, após isto, fizeram uma exposição de pesquisas comparativas entre ambos – onde, de acordo com o exposto, o procedimento de Go/ no-go tem se mostrado mais eficaz. Eu não conhecia o Go/ no-go, e o simpósio serviu especialmente para fomentar minha curiosidade sobre o método.
Entre os cursos oferecidos, optei pelos Esquizofrenia: intervenções operantes, no qual a professora Ilma Goulart da PUC – GO, fez uma excelente explanação sobre o assunto. No primeiro dia, ela discutiu questões teóricas e diagnósticas com relação à Esquizofrenia. No segundo dia, a discussão foi pautada em cima das pesquisas atuais sobre técnicas de intervenção no comportamento esquizofrênico. O terceiro dia, pautou-se por análise e discussão do filme Uma Mente Brilhante, de o qual conta a história de John Nash.
À tarde, eu assistí o curso Educação: contribuições da Análise do Comportamento ao fazer do professor, no qual a professora Silvia Fornazari, da UEL, discutiu no primeiro dia questões relativas às resistências encontradas pelo Analista do Comportamento em sua atuação no contexto escolar. No segundo dia, a professora discutiu situações comuns à escola e as possibilidades de análise e intervenção que podem ser feitas. No terceiro dia, foram apresentados instrumentos e programas de computador que podem contribuir com o Analista do Comportamento ao intervir junto ao professor nos métodos pedagógicos e comportamentais utilizados dentro de sala de aula.
Na sexta e no sábado apresentei dois painéis: Perspectivas de Vida e Enfrentamento de Doenças em Idosos, e Habilidades Sociais e Inteligência Emocional em Tabagistas, respectivamente. Foram legais as apresentações, e o segundo trabalho, pretendo continuá-lo – com algumas modificações. Será ampliada a amostra, alterado o critério de seleção e o instrumento de avaliação das Habilidades Sociais.
Outra coisa legal, foram as pessoas que conhecí lá. Muita gente inteligente. Me proporcionaram grandes discussões sobre aspectos práticos e teóricos da Análise do Comportamento, além de novas amizades. Conhecí pessoalmente pessoas que há um tempo já converso pela internet, como o Robson Faggiani, autor do site Psicologia e Ciência; o Felipe Epaminondas, autor do blog Psicológico; o Nicolau Quinta, Analista do Comportamento super competente que participa da comunidade de Análise do Comportamento no orkut; a Martha Hubner, o Todorov, Verônica Haydu, Silvio Botomé, entre outros.
Conhecí gente nova também. Não cito nomes para não correr o risco de ser injusto e esquecer de alguém. Só quero agradecer a todos.
Um ultimo detalhe, porém que considero muitíssimo importante, é que no dia 28 (data de início da SBP) completei um ano de namoro. Estou muito feliz por isso. A história deste blog, está diretamente ligada ao início de meu namoro no ano passado e, boa parte de meu crescimento enquanto futuro profissional Analista do Comportamento, e mesmo enquanto pessoa, também devo a minha namorada. Obrigado Hélida: te amo!
AnterioresMétodo ABA de tratamento a crianças autistas.
SeguintesCriança Birrenta e Contingências de Reforço
Comporte-se
O Comporte-se: Psicologia e Análise do Comportamento foi criado em 2008 e é hoje o principal portal de Análise do Comportamento do Brasil. Nele você encontra artigos discutindo temas diversos à partir do referencial teórico da abordagem; dicas de filmes, livros, periódicos e outros materiais; entrevistas exclusivas; divulgação de cursos, promoções, eventos e muito mais.
COMPART.

COMENTE VIA FACEBOOK

DEIXE UM COMENTÁRIO